Cronologia

 
2009

Chega às livrarias de todo país, no final de novembro deste ano, a coletânea Clarice na cabeceira, uma seleção afetiva de contos de Clarice Lispector apresentados por 22 personalidades do cenário cultural, todos fãs incondicionais da autora.

Perto do coração selvagem, romance de estreia de Clarice Lispector, é reeditado com novo projeto gráfico de capa em setembro.

Em setembro, a coletânea de contos A via crucis do corpo é reeditada com novo projeto gráfico de capa.

A coletânea de contos A bela e a fera é a oitava obra da autora a ser reeditada com novo projeto gráfico de capa.

No dia 9 de setembro, o Instituto Moreira Salles abre suas portas para a mostra “Clarice pintora”, que expõe manuscritos e telas em guache pintadas nos anos 1970 pela autora.

Estreia no dia 10 de julho “Simplesmente eu. Clarice Lispector”, peça sobre a vida e a obra da renomada escritora, com a atriz Beth Goulart.

Reedição, em julho, do romance Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres, com novo projeto gráfico de capa.

O romance Água viva ganha novo projeto gráfico de capa em sua reedição em julho.

Em junho, a coletânea de contos Laços de família é reeditada com novo projeto gráfico de capa.

A coletânea de contos Felicidade clandestina é a quarta da obra da autora a ser reeditada com novo projeto gráfico de capa.

O romance A paixão segundo G.H. ganha novo projeto gráfico de capa em sua reedição em abril.

Reedição, em março, do clássico maior de Clarice Lispector, A hora da estrela, com novo projeto gráfico de capa.



2008

Chega às livrarias de todo país, em dezembro, uma nova edição de A descoberta do mundo, coletânea de crônicas que Clarice Lispector escreveu para o Jornal do Brasil, cuja primeira publicação em livro completa 25 anos em 2009. O título dá início à reedição da obra da autora com novo projeto gráfico de capa, em homenagem aos dez anos que Clarice completa na Rocco em 2009.

A Companhia Movimento Carioca de Teatro apresenta, no Rio de Janeiro, Um sopro de vida, adaptação teatral do romance homônimo de Clarice Lispector. No elenco, Miriam Freeland e Roberto Bomtempo, que também assina, junto com Daniel Dias da Silva, a direção do espetáculo.

Publicação de Só para mulheres, coletânea com mais de 290 textos inéditos de Clarice, escritos nas décadas de 1950 e 1960, para colunas femininas de jornais cariocas.



2007

Publicação de Minhas queridas, uma compilação das cartas enviadas por Clarice para suas irmãs, durante os primeiros anos de seu casamento, entre 1944 e 1959, morando no exterior – obra essencial para descerrar a enigmática cortina sobre a mulher e a autora.

Publicação da irrepreensível adaptação de Clarice Lispector para o clássico A ilha misteriosa, do francês Júlio Verne – lançamento da Rocco Jovens Leitores.

Publicação da coletânea Clarice Lispector – Entrevistas. Leia aqui uma dessas entrevistas, com a escritora Lygia Fagundes Telles – um bate-papo descontraído entre duas amigas e grandes damas da literatura brasileira.

Inauguração, no dia 23 de abril, da mostra Clarice Lispector: A hora da estrela — com curadoria de Júlia Peregrino e Ferreira Gullar e montagem de Daniela Thomas e Felipe Tassara —, no Museu da Língua Portuguesa, na cidade de São Paulo.

Leia aqui o artigo “Clarice no deserto”, por José Castello, sobre o legado da escritora, 30 anos após sua morte.



2006

Publicação de Correio feminino, organizado pela professora Aparecida Maria Nunes, focalizando a primeira fase do trabalho jornalístico de Clarice, iniciada em 1940.

Edição, em dezembro, pela Editora Rocco, de A hora da estrela em áudio-livro, com dedicatória narrada por Maria Bethânia e o texto integral lido por Pedro Paulo Rangel.



2005

Publicação de Outros escritos, organizado pelas professoras Teresa Montero e Lícia Manzo.

Publicação de Aprendendo a viver: imagens, organizado por Teresa Montero e Luiz Ferreira.

Lançamento do DVD Documentário Especial: Clarice Lispector, com apresentação de Gastão Moreira e comentários da escritora Nádia Gotlib.

Leia aqui a crônica sentimental "Clarice", de Luis Fernando Veríssimo, sobre seu fascínio adolescente ao conhecer a escritora.



2004

Publicação do número dedicado a Clarice Lispector dos Cadernos de Literatura Brasileira, do Instituto Moreira Salles, sob a coordenação de Antonio Fernando de Franceschi.

Publicação de Aprendendo a viver — organizado por Pedro Karp Vasquez.



2003

O romance A hora da estrela é levado ao ar pela Rede Globo de Televisão, com direção de Jorge Furtado, Guel Arraes e Regina Casé e interpretação de Regina Casé, Ana Paula Bouzas e Wagner Moura.

O curta-metragem O ovo, baseado no conto O ovo e a galinha e adaptado por Luiz Carlos Lacerda, é dirigido por Nicole Algranti, com narração de Maria Bethânia.



2002

Publicação de Correspondências, reunindo as cartas trocadas por Clarice com familiares e amigos.

A coletânea A descoberta do mundo é lançada em áudio pela Luz da Cidade, com interpretação de Aracy Balabanian.



2001

O romance A hora da estrela é encenado por Marcos Vinicius Faustini no Auditório Lina Bo Bardi do MASP, com interpretação de Marcélia Cartaxo.



2000

Doze lendas brasileiras e A mulher que matou ou peixes são lançados em áudio pela Luz da Cidade, com idealização e produção de Paulinho Lima.

O curta-metragem Macabéia, baseado em A hora da estrela, é dirigido por Erly Vieira e interpretado por Lizandro Nunes e Virgínia Jorge.



  

Cadastre-se e receba informações sobre Clarice lispector e lançamentos da Editora Rocco.
Nome:  Email: Cadastrar
Adicionar à: del.icio.us | Rec6 | Digg | Technorati | My Yahoo 2.0 Música para navegar, clique aqui